segunda-feira, 4 de abril de 2011

Teus passos somem...



XIX

Teus passos somem
Onde começam as armadilhas.
Curvo-me sobre a treva que me espia.
Ninguém ali. Nem humanos, nem feras.
De escuro e terra tua moradia?

Pegadas finas
Feitas a fogo e espinho.
teu passo queima se me aproximo.

Então me deito sobre as roseiras.
Hei de saber o amor à tua maneira.
Me queimo em sonhos, tocando estrelas.


Hilda Hilst
In Poemas Malditos Gozosos E Devotos (1984)

Nenhum comentário:

Postar um comentário