segunda-feira, 4 de abril de 2011

Pertencente te carrego...


III

Pertencente te carrego:
Dorso mutante, morte.
Há milênios te sei
E nunca te conheço.
Nós, consortes do tempo
Amada morte
Beijo-te o flanco
Os dentes
Caminho candente a tua sorte
A minha. Te cavalgo. Tento.


Hilda Hilst
Da Morte. Odes Mínimas (1979)

Nenhum comentário:

Postar um comentário